Brasil

Como empresas podem se tornar sustentáveis e ajudar a frear os impactos no meio ambiente?

A Braskem ampliou suas iniciativas para se tornar uma empresa carbono neutro até 2050, por exemplo

Publieditorial
- Atualizada em

Diante dos problemas que envolvem o meio ambiente, muito se fala em sustentabilidade e ser sustentável. Mas de que forma isso pode sair da teoria e ir para prática? Para grandes empresas, o desafio é urgente. Por isso, a Braskem adotou uma série de medidas para ajudar o meio ambiente, tendo como norte os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ON e, o Acordo de Paris para o controle dos impactos das mudanças climáticas, além do compromisso público da campanha.

Neutralização de carbono

Um dos compromissos da Braskem é se tornar uma empresa carbono neutro até 2050 e engajar a indústria brasileira na direção de uma economia circular para carbono neutro nas próximas décadas. 

Isso será feito através da neutralização de carbono, uma técnica utilizada por empresas para compensar a emissão de gases efeito estufa. Dessa forma, é possível frear as consequências das mudanças climáticas.

A neutralização de carbono é feita através de diferentes técnicas, das mais simples às mais complexas. O processo consiste em neutralizar o carbono emitido é necessário retirar o CO2e (CO2 equivalente) da atmosfera, promovendo assim o sequestro de carbono. 

Rotas para frear as mudanças climáticas

O ser sustentável passa pela utilização de recursos renováveis e é isso que a Braskem implanta na sua realidade. 

A empresa Braskem já tem quase metade do seu consumo total de energia vindo de fonte renovável, e com os novos investimentos em energia solar e eólica a meta é reduzir 15% das emissões de gases do efeito estufa até 2030, além de evitar a emissão de 500 mil toneladas de dióxido de carbono até 2040.

Entre as iniciativas da Braskem na Bahia estão os investimentos em aquisição de energia de origem renovável a partir de fonte eólica. Essa parceria com a multinacional francesa EDF Renewables vai ajudar a companhia a deixar de emitir 325 mil toneladas de CO2 no período de 20 anos.

Complexo Folha Larga, em Campo Formoso/BA ©EDF Renewables copyright

Além disso, a Braskem assume o compromisso de manter esforços para ampliar o portfólio de produtos químicos e polímeros de origem renovável.

O polietileno I’m greenTM bio-based produzido pela Braskem na região Sul do país, a partir da cana-de-açúcar, por exemplo, já está presente em produtos de mais de 200 marcas no mundo. O produto captura até 3,09 toneladas de CO2 por tonelada produzida.

Desenvolvimento sustentável

Para reforçar o desenvolvimento sustentável, a Braskem se dedica para impulsionar a economia circular na indústria do plástico. A economia circular propõe uma mudança em nossa relação de consumo com o produto, desde o design até as matérias-primas e resíduos.

No caso do plástico, a empresa acredita que valorizar o produto reciclado é um dos meios mais eficazes para o consumo responsável. Por isso, se compromete, em parceria com clientes e a sociedade, a dar destino adequado a cerca de 1,5 milhão de toneladas de resíduos plásticos até 2030. O material será reutilizado como matéria-prima para o desenvolvimento de novas soluções, mais sustentáveis, para produção de calçados, móveis, utensílios domésticos e embalagens, entre outros.

Um dos exemplos de parceria é com a Tecipar, empresa brasileira especializada em engenharia ambiental, para evitar que mais de duas mil toneladas de resíduos plásticos domiciliares sejam despejadas anualmente no aterro sanitário de Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo.