Brasil

Coronavírus: combate a doença exige atenção e medidas de higiene

Tire os calçados e deixe na entrada da casa. É uma das maneiras de não trazer micro-organismos da rua

Ana Carolina Diniz, da Agência O Globo
- Atualizada em

No combate ao coronavírus, a recomendação é aumentar a atenção com a higienização e limpeza da casa. Para manter o lar o mais higienizado possível, Renato Ticoulat, presidente da Limpeza com Zelo, rede de franquia focada em limpeza residencial, e Patricia Stuginski, consultora de Operações da Maria Brasileira, rede de franquias multisserviços, dão algumas dicas:

— Tire os calçados e deixe na entrada da casa. É uma das maneiras de não trazer micro-organismos da rua.

— Separar luvas e panos para a higienização de cada cômodo. “O mesmo pano de chão para limpar o banheiro e a sala faz parecer que os locais estão aparentemente limpos, quando, na verdade, só se transferiu micro-organismos de um lugar para outro”, diz Renato.

— A dica é diferenciá-los com cores. Para limpeza de sanitários, vestiários e recolhimento de lixo, pode-se usar luvas amarelas; para limpeza interna, azul e copa e cozinha, verde.

— Priorize o uso de água sanitária diluída para desinfetar superfícies. A proporção é uma medida de água sanitária para nove medidas de água.

— Para a higienização de louças e roupas, recomenda-se a utilização de detergentes próprios para cada um dos casos.

— No caso de haver pessoas infectadas na casa, suas roupas pessoais e de cama devem ser lavadas separadamente. Caso não seja possível lavá-las imediatamente, armazene em sacos.

— Os panos de microfibra, muito utilizados em limpeza, não são uma boa opção nesses tempos de coronavírus. Os micróbios alojam-se nesse tipo de pano reutilizável e acabam se espalhando na próxima superfície a ser “limpa”. O ideal, nesse momento, é utilizar toalhas de papel, que são descartáveis e evitam contaminações, diz Patricia.

— As zonas da casa com mais umidade, como o banheiro, têm de ser bem limpas com um bom desinfetante. Só assim se consegue evitar o surgimento de fungos e mofo, que podem causar vários problemas respiratórios, uma das principais consequências do coronavírus.

— Pisos precisam ser higienizados pelo menos duas vezes ao dia, com água sanitária. Também é recomendável passar álcool 70% pelas superfícies, diariamente.

— Garanta que os ambientes estejam bem arejados, deixando portas e janelas abertas. Isso dificulta a proliferação do vírus.