Brasil

Corpo de adolescente sugada por bueiro durante temporal é encontrado

Segundo o Instituto Climatempo, choveu 41,6 mm em apenas duas horas na última quinta-feira (15)

Louise Queiroga, da Agência O Globo

O corpo da adolescente Anna Luisa Fernandes de Paiva Maria, de 16 anos, foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais por volta das 13h30 desta sexta-feira, após o forte temporal que atingiu a capital mineira nesta quinta-feira.

Segundo a assessoria de imprensa da corporação, o corpo estava na Rua Gaivotas, altura do número 845, no bairro Xodó Marize. As buscas foram realizadas ao longo da madrugada e se estenderam na manhã desta sexta-feira.

Anna Luisa, de 16 anos, morreu durante temporal em MG. (Foto: Facebook/Reprodução)

Durante a forte chuva que caiu sobre Belo Horizonte, começou a entrar água no carro onde estavam Anna Luisa e seu namorado. O jovem saiu do veículo por um lado, e a adolescente por outro. No entanto, ela acabou sendo sugada por um bueiro e foi levada pela correnteza.

Nas redes sociais, parentes de Anna Luisa pediam informações sobre seu paradeiro. Ela foi dada como desaparecida por volta das 20h na região de Venda Nova.

"Vai com Deus, amor. Está em paz agora", escreveu uma prima em seu Facebook.

Choveu 41,6 mm em apenas duas horas

Uma chuva muito forte ocorre quando é observado um volume igual ou superior a 50 milímetros. Em Belo Horizonte, choveu 53,2 milímetros nesta quinta-feira, sendo que, entre 20h e 21h, foi constatado uma quantidade de 41,6 milímetros. As informações são do Instituto Climatempo. A previsão para esta sexta-feira é de chuva, com possibilidade de mais um temporal. Para sábado, deve chover ainda pela manhã, mas o céu deve começar a abrir ao longo do dia.

Outra tragédia foi registrada na região de Venda Nova nesta quinta-feira. Os corpos de uma mulher e sua filha, de 6 anos, foram encontrados dentro de um carro pelo Corpo de Bombeiros. Elas teriam morrido afogadas.

'É responsabilidade do prefeito', diz Alexandre Kalil

O prefeito da capital mineira, Alexandre Kalil (PHS), disse em entrevista coletiva que há estrutura para recuperar as perdas materiais causadas pelas chuvas, mas admitiu culpa com relação à falta de preparo no que chamou de "tragédia anunciada".

— A tragédia anunciada é de responsabilidade do prefeito. É muito fácil e chegar e falar que a culpa é de outras gestões sobre um problema de 20 anos, mas é culpa do prefeito. Em perda material, a prefeitura tem preparo técnico (para recuperar). Isso tudo vai estar resolvido, tudo vai estar limpo na segunda-feira. Isso não me preocupa. Me preocupam as vidas que foram levadas. Fui eleito para cuidar da população e isso me entristece muito, mas não vai ficar assim — afirmou Kalil.