Brasil

Criança, vítima de estupro, morre após dar à luz prematuramente

Homem de 43 anos está sendo procurado pela polícia

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Uma menina de 11 anos, identificada como Luana Costa, morreu dias após dar à luz prematuramente. Ela era abusada sexualmente desde os nove anos por um homem de 43 anos, Francinildo Moraes. O caso aconteceu na cidade de Uruará, no Pará (PA). 

De acordo com informações da polícia, Luana estava no quinto mês de gravidez quando teve o parto induzido. Em suas redes sociais, o homem postava várias fotos com a menina como se fosse um casal. Ele está sendo procurado pela polícia. 

A família só descobriu os abusos quando perceberam alterações no seu corpo e descobriram a gravidez ao levar no médico. Depois disso, Luana contou para a família sobre a situação, que havia sofrido abuso durante três anos. Uma tia da criança, que não se identificou, cintou que ela era ameaçada para não contar para ninguém e induzida a posar para fotos.