Brasil

Crianças de férias? Veja 20 dicas para garantir a segurança em casa

É a época em que as emergências hospitalares mais recebem os pequenos, vítimas de acidentes domésticos como quedas e queimaduras

Agência O Globo

As férias de julho vêm aí e, apesar da grande expectativa por parte das crianças, é a época em que as emergências hospitalares mais recebem os pequenos, vítimas de acidentes domésticos como quedas e queimaduras. Para evitar que sua família faça parte das estatísticas, a pediatra e diretora médica do Prontobaby - Hospital da Criança, Gina Sgorlon, deu 20 dicas simples para adaptar a casa e garantir a segurança de seus filhos. Veja abaixo:


1 - Piso molhado ou muito liso e tapetes soltos representam risco de quedas. Opte por pisos e tapetes antiderrapantes e retire itens escorregadios do ambiente. Antes, faça uma vistoria para ver se há pedaços de tacos soltos ou pisos rachados.

2 - Instale portões de segurança, grades, travas e/ou redes de proteção em janelas, sacadas, mezaninos e no topo e na base de escadas. Toda área que apresente risco de queda, por menor que seja, deve ser isolada.

3 - Atenção a fios elétricos desencapados e tomadas elétricas. Para evitar choques, use tampas, fita isolante ou mesmo móveis como barreira, para não permitir o acesso.

4 - Objetos pequenos como brinquedos, botões e moedas podem causar sufocação. Eles devem ser guardados em caixas ou locais fechados.

5 - Cortinas e persianas que possuam cordas oferecem risco real de estrangulamento. Mantenha os fios em uma altura que não seja acessível à criança fazendo um nó ou prendendo com um pregador.

6 - Cuidado com as quinas. Se possível, opte sempre por móveis com quinas arredondadas ou use um protetor específico, vendido em lojas de utilidades.

7 - Móveis (inclusive cama e sofá) devem ser sempre mantidos longe de janelas e cortinas, nunca embaixo. Eles podem ser usados para escalar.

8 - Verifique se existem plantas ao alcance da criança e se essas se não são venenosas ou apresentam perigo para os pequenos, como espinhos ou partes pontiagudas.

9 - O fogão é o maior causador de acidentes na cozinha. Por isso, opte por usar as bocas de
trás e mantenha todos os cabos de panelas virados para dentro.

10 - Guarde fósforos, isqueiros, sacos plásticos, substâncias como álcool e materiais de limpeza, objetos que quebram, talheres e facas em locais altos ou trancados.

11 - Nunca deixe pontas de facas ou de garfos expostas. Coloque os cabos dos talheres para cima no escorredor de louça.
12 - Eletrodomésticos que não estão em uso devem permanecer fora da tomada, além de dificultar o acesso das crianças a fios, que devem ser o mais curto possível.

13 - Evite colocar toalhas compridas sobre qualquer superfície. As crianças podem puxá-las e, se houver algo em cima, pode cair sobre os pequenos.

14 - A lixeira precisa ser fechada com tampa e, se possível, não ficar em altura que a criança alcance.

15 - Baldes e bacias devem ser mantidos vazios e guardados virados para baixo.

16 - Produtos de limpeza devem ser mantidos em seus recipientes originais. As embalagens de refrigerantes ou similares nunca devem ser reutilizadas para guardar produtos de limpeza, para não confundir as crianças.

17 - Procure manter a tampa da privada lacrada com dispositivo de segurança específico. Se não for possível, tenha o hábito de deixar a porta trancada.

18 - Jamais deixe uma criança na banheira sem supervisão, nem por alguns segundos, ou mesmo com pouca quantidade de água. E sempre esvazie o recipiente depois de usá-lo.

19 - Guarde utensílios e aparelhos como tesouras, lâminas, pranchas e secadores de cabelo em espaços fora do alcance das crianças.

20 - Tranque o compartimento de remédios, produtos de higiene pessoal, antissépticos bucais e outros produtos que apresentem perigo de intoxicação.