Brasil

Dafiti é condenada a pagar indenização a clientes por conta de atraso nas entregas

A loja on-line descumpria os prazos prometidos no site e não respondia as queixas dos consumidores

Agência O Globo

A loja on-line Dafiti foi condenada pela Justiça a indenizar seus consumidores por não cumprir os prazos de entrega das compras feitas pelo site. A ação foi movida, em 2014, pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) depois de reclamações dos clientes sobre pedidos que não foram entregues no prazo prometido, além de dificuldades para fazer o contato com a empresa.

O texto da ação relata que "o volume significativo de reclamações acerca do desrespeito aos prazos de entrega evidencia que tais problemas não são episódicos. Pelo contrário, fica demonstrado que a Dafiti não calcula com previsão razoável o tempo de entrega de seus produtos, utilizando-se de prazo fictício que possa lhe ser comercialmente vantajoso”.


Em relação as queixas sobre o atendimento, o MPRJ sustentou no processo que a conduta viola o princípio de boa-fé, da responsabilidade contratual e caracteriza-se como publicidade enganosa. Os consumidores que foram lesados pela Dafiti devem demonstrar que o produto comprado não foi entregue dentro do prazo e os prejuízos que isso lhe acarretou.