Brasil

Defesa de Rose Miriam diz que documento de 2012 não tem peso em processo

No documento, Rose declarava ser solteira

Agência O Globo

A defesa de Rose Miriam di Matteo alegou que o documento assinado por ela em que teria se declarado "solteira" não tem "peso algum" no processo de reconhecimento união estável com Gugu Liberato, morto em novembro do ano passado. A declaração foi dada pelo advogado de Rose, Nelson Wilians, após a defesa do espólio do apresentador levar à Justiça o documento.


"Esse eventual documento, que qualifica a sra. Rose Miriam como solteira, não tem peso algum no processo de reconhecimento de união estável entre ela e Gugu Liberato. Se fosse casada no papel, a sra. Rose Miriam não precisaria buscar na Justiça o reconhecimento de companheira de Gugu por mais de 20 anos", diz o advogado.

A defesa do espólio do apresentador apresentou, na última sexta-feira, à Justiça um documento assinado em 2012 em que Rose Miriam, mãe dos três filhos de Gugu, teria se declarado "solteira". Rose teria afirmado reconhecer que ela e Gugu estavam "ligados tão e somente como pais e, portanto, são responsáveis pelo bem-estar dos filhos”, no mesmo documento. A informação foi publicada pela revista "Veja" deste domingo.

Ainda de acordo com a reportagem, o novo documento derruba duas teses de Rose Miriam: de que Gugu não deixou nada para ela e de que entre os dois não houve nada além de um acordo para terem filhos juntos.

A defesa de Rose Miriam, no entanto, argumenta que "a união estável não altera o estado civil – ou seja, os dois continuam solteiros, diferentemente de que se fossem casados, motivo pelo qual foi necessário o ajuizamento da competente ação de reconhecimento de união estável."