Brasil

'Doía, não sabia distinguir o que sentia', diz Xuxa sobre abuso sexual

Apresentadora sofreu violência dos 4 aos 13 anos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A eterna rainha dos baixinhos fez um desabafo para lá de emocionante em sua coluna na Vogue. Nesta segunda feira (25), Xuxa fez um relato sobre abuso que sofreu na infância. "Vou contar um episódio que é o mais difícil que vivi nos meus 56 anos", começou.

Foto: Divulgação/ Blad Meneghel

A apresentadora tinha apenas quatro anos quando tudo começou. Sua mãe ficou grávida muito joveme precisava "dar conta" de cinco filhos.

"Por que eu fui a escolhida? Não sei, mas me lembro de um cheiro de álcool de alguém, uma barba que machucou o meu rosto e algo que foi colocado na minha boca. Acordei dizendo que alguém tinha feito xixi na minha boca e meus irmãos disseram que eu tinha sonhado. Essa foi minha primeira experiência com abuso sexual, que, diga-se de passagem, eu não me lembro direito, mas existiram outros casos", escreveu na coluna.

"Sentia tocarem em mim, colocavam o dedo, doía, não sabia distinguir o que sentia", continuou. O rapaz colocava os dedos em Xuxa enquanto a família estava dormindo. 

A apresentadora revelou também ter sido vítima de seu professor de matemática quando tinha 11 anos. "Eu escrevi o que ele queria no quadro e vi que ele se tocava embaixo da mesa, usava uma calça quadriculada e se mexia muito, não entendia muito bem o que ele tava fazendo, foi aí que o ouvi gemer e depois se limpar."

Ela também contou que, aos 13 anos, um dos melhores amigos do seu pai a tocou em uma casa de praia. 

Xuxa se manteve calada até os 50 anos, quando decidiu falar no Fantástico para divulgar o Disk 100 e alertar as pessoas. "Hoje, quero emprestar minha voz em campanhas paras crianças que não falam, não gritam e choram sozinhas. Eu preciso fazer isso por elas, já que não fiz por mim", finalizou.