Brasil

Dono da Dolly refrigerantes é preso por fraude fiscal

O empresário estava em sua casa, em Cotia, na Grande São Paulo

Agência O Globo
A Polícia Militar prendeu o dono da companhia de refrigerantes Dolly, Laerte Codonho, na manhã desta quinta-feira. O empresário estava em sua casa, em Cotia, na Grande São Paulo. As investigações sustentam que Codonho tem culpa por fraude fiscal estruturada, organização criminosa e lavagem de dinheiro. As informações são do G1.
As fraudes chegariam a R$ 4 bilhões. O empresário teve a prisão temporária decretada e foi levado ao 77º DP. Segundo o G1, que cita informações preliminares, a Justiça considerou que a empresa dele demitiu funcionários e os recontratou em outra companhia com o intuito de fraudar o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).
Dois helicópteros foram apreendidos em São Bernardo do Campo. Um carro de luxo também foi recolhido, em Cotia. A operação parte do Gedec (grupo criado pelo Ministério Público de São Paulo para combate a cartel e lavagem de dinheiro), a Procuradoria-Geral do Estado e a Polícia Militar.