Brasil

Duas mães e um advogado são presos por crimes relacionados à pedofilia

O homem é investigado por instigar que as mães das vítimas, um menino e uma menina, praticassem atos sexuais com as crianças e transmitissem as imagens de cunho pornográfico à ele

Agência O Globo

A Polícia Civil do Paraná (PCPR), em ação conjunta com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Rio Grande do Norte, realizou a prisão de duas mães, de 39 e 43 anos, nos dias 06 de dezembro de 2018 e 06 de fevereiro de 2019, respectivamente, no município de Mallet (PR). No dia 07 de fevereiro, um advogado, de 38 anos, residente da cidade de Natal (RN) também foi preso. O trio é suspeito de praticar crimes relacionados à pedofilia.

O homem é investigado por instigar que as mães das vítimas, um menino e uma menina ambos com oito anos de idade, praticassem atos sexuais com as crianças e transmitissem as imagens de cunho pornográfico à ele. O mesmo é responderá por estupro de vulnerável, aliciamento de crianças para prática de atos libidinosos e pornografia infantil. Enquanto que as mulheres devem responder pelos crimes de estupro de vulnerável e pornografia infantil. Uma delas ainda deve responder por tentativa de homicídio.


Ambas foram presas preventivamente e foram encaminhadas para a carceragem da PCPR em União da Vitória. O advogado permanece preso em Natal (RN). As investigações prosseguem para identificação de possíveis outras vítimas.