Brasil

'É um crime que tem quer ser solucionado', diz Moro sobre caso Marielle

Futuro ministro da Justiça diz que crimes de ódio são intoleráveis, mas deverão ser resolvidos em âmbito regional

Agência O Globo

O juiz Sérgio Moro afirmou, em entrevista coletiva na tarde desta terça, que o assassintao da vereadora do rio Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes é um exemplo de crime que precisa ser solucionado. O futuro ministro da Justiça citou o atentado ao comentar as ações contra crimes de ódio ou contra minorias.

— Todos têm direito à igual proteção da lei, e os crimes de ódio são intoleráveis. O caso da vereadora Marielle tem que ser solucionado — afirmou Moro, que ainda prometeu dar proteção a todos aqueles que fizerem denúncia anônima.

Moro listou ainda uma série de ações contra o crime organizado que devem ser tomadas a partir do ano que vem, como proibição de progressão da pena quando houver indício de ligação do detento com uma organização criminosa e alteração na regra de prescrição de crimes. Ele prometeu ainda investir em equipamento para as polícias, mesmo destacando que é importante que se evite o confronto entre policiais e traficantes.

— É sempre desejável evitar confronto policial, nunca é o nosso desejo de que isso aconteça. Apenas em último caso — disse.