Brasil

Em depoimento, segurança assume agressão a cachorro e diz estar arrependido

Ele afirmou que só percebeu que tinha ferido o animal após ver o sangue no chão

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O segurança do supermercado Carrefour de Osasco (SP), acusado de ter espancado e ter causado a morte de um cachorro compareceu a Delegacia do Meio Ambiente da cidade nesta quinta-feira (6). Durante o depoimento, ele confessou que bateu no animal com uma barra metálica, mas mas só percebeu o tinha ferido o cão após vê-lo sangrando. Ele disse ainda que estava arrependido do que tinha feito e ligou para o Centro de Zoonoses através do seu celular pessoal. As informações são do Estadão.

Foto: Reprodução
Ainda de acordo com a apuração do Estadão, o homem compareceu à delegacia com uma advogado e disse que estava assustado com a repercussão do caso. Ele foi indiciado pelo artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais, por praticar abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais. A pena prevista é de três meses meses a um ano de prisão, além de uma multa que pode ser aumentada porque o animal foi morto. Ele foi liberado após o depoimento, pois o crime é considerado de baixo potencial ofensivo.

Em nota enviada ao Estadão, a Secretaria de Segurança Pública declarou que o caso ainda está sendo investigado. "Policiais analisam imagens de câmeras de segurança do local e colhem oitivas de testemunhas, como a veterinária do Centro de Zoonoses de Osasco, que atendeu o animal, e o segurança do estabelecimento, porém mais detalhes não podem ser passados para não atrapalhar as investigações."

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública afirmou que o caso ainda é investigado. "Policiais analisam imagens de câmeras de segurança do local e colhem oitivas de testemunhas, como a veterinária do Centro de Zoonoses de Osasco, que atendeu o animal, e o segurança do estabelecimento, porém mais detalhes não podem ser passados para não atrapalhar as investigações."