Brasil

Enfermeira de 35 anos morre vítima de covid-19 após se recusar a tomar a vacina

Ela já tinha sido contaminada pelo novo coronavírus e acreditou que não iria mais ter a doença

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A enfermeira Priscila Veríssimo, de 35 anos, morreu nesta quarta-feira (24), em Arapiraca (AL), vítima de uma reinfecção da covid-19 (novo coronavírus). Ela havia recusado a tomar a vacina CoronaVac, na qual tinha direito por ser uma profissional de saúde. Ela foi demitida do hospital por este motivo. As informações são do Estado de Minas.

De acordo com a apuração do Estado de Minas, a enfermeira era funcionária do complexo Hospitalar Manoel Andre (CHAMA) e já havia sido infectada uma vez. Por este motivo achou que não pegaria a covid-19 novamente.

Além disso, ela é apoiadora do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e, por este motivo, tinha dúvidas quanto à eficácia da vacina.

Priscila faleceu em decorrência das complicações advindas do novo coronavirus e deixa um filho de dois anos.