Brasil

Enfermeiros escrevem carta de despedida após grávida perder o bebê

Na lembrança, há também a impressão dos pés da criança e a pulseira de identificação usada no hospital

Agência O Globo

A atitude de uma equipe de enfermagem do Instituto da Mulher Dona Lindu em Manaus, no Amazonas, comoveu internautas e viralizou nas redes sociais nesta semana. Após uma gestante contrair uma infecção e perder o bebê na 21ª semana de gestação, os profissionais de saúde entregaram aos pais uma carta de despedida do filho. Na lembrança há também a impressão dos pés da criança e a pulseira de identificação usada no hospital.

Foto: Reprodução/Facebook
"Papai e mamãe, durante 21 semanas e 3 dias, pude sentir o quanto vocês me amam e eu também já amava vocês. Sei que seriam pais excelentes. Fiquem em paz! Nasci e voltei para o céu no dia 30/09/19 às 14:45 horas no Instituto da Mulher Dona Lindu e pesei 0,370 gramas. Irei no coração de vocês, aonde forem, para sempre. Ass: Jander Gaell Rodrigues de Menezes. Com amor", dizia a mensagem.

Uma das enfermeiras que assina a carta, Paula Andréa Machado, conta que ela e os colegas fizeram recentemente uma lembrança parecida, imprimindo a placenta em uma lembrança destinada a uma mãe que também perdeu o bebê. A primeira, porém, não foi compartilhada nas redes sociais. Segundo Paula, a ideia da mensagem de despedida surgiu no setor de psicologia da unidade de saúde e foi acolhida pela equipe de enfermagem.

— A nossa intenção ao fazer a carta era amenizar a dor da família de alguma maneira. O casal estava esperando pelo primeiro filho homem, o enxoval estava todo pronto e infelizmente a mãe sofreu um aborto espontâneno. O plantão estava super corrido, mas demos um jeito. Quando entregamos para o pai ele ficou muito emocionado. Foi uma atitude simples, mas que fez diferença — contou Paula.

A carta viralizou após ser compartilhada pelo estudante de medicina da Universidade do Estados do Amazonas Marcelo Augusto em uma rede social na segunda-feira. Ele faz estágio em Ginecologia e Obstetrícia no Instituto há pouco mais de dois meses e pediu para tirar a foto da carta. Para ele, a atitude dos enfermeiros reflete como a equipe mantém a dedicação apesar das dificuldades diárias da profissão.


"Diante de todo o caos que a saúde do Amazonas está passando, falta de medicação básica, falta de leitos, falta de materiais, pagamentos atrasados de todos os profissionais da área da saúde... deixando assim muitos profissionais desestimulados, vendo pacientes morrerem e não podendo fazer, literalmente, nada, mesmo assim essa equipe que hoje passou o dia de plantão, exerceu seu papel com tanto amor ao próximo, honrando o juramento que fizeram no dia de suas formaturas", escreveu Augusto.