Brasil

Entrevistado que aparece em vídeo com William Waack comenta polêmica

Jornal da Globo será apresentado por Renata Lo Prete, substituta "oficial" de Waack no programa

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O polêmico afastamento do jornalista Willian Waack da bancada do Jornal da Globo na quarta-feira (8) tem gerado uma série de discussões. Em vídeo divulgado na noite de quarta-feira, Willian aparece durante os bastidores da cobertura do telejornal em Washington, nos EUA, e reclama de um motorista que passa buzinando. "Tá buzinando por que, seu merda do cacete?”, diz o jornalista. Ele diz então para o convidado que está ao seu lado para a transmissão: “Você é um, não vou nem falar, eu sei quem é…” Depois, ele se vira para o convidado e diz: “É preto, é coisa de preto”, aparentando irritação. 

Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira (9), Paulo Sotero, diretor do Brazil Institute, do Wilson Center, que aparece ao lado do jornalista durante a cobertura, se pronunciou em uma entrevista à Folha de São Paulo. "Não é algo que tenha ficado registrado na minha memória. A julgar pelo vídeo, reajo a algo que se passa à minha frente no momento em que estou concentrado à espera de um sinal para entrar no ar", afirmou. E completou dizendo  estar surpreso. "No vídeo não consigo ouvir o que William me diz. Surpreende-me a informação sobre o comentário racista. Não ahco graça em nenhum racismo e não creio que William tenha postura diferente sobre o assunto", disse ao F5, da Folha de São Paulo. 


O vídeo é de 8 de novembro do ano passado, na ocasião da cobertura sobre a eleição de Donald Trump como presidente dos EUA.  Waack está ao lado de Paulo Sotero, diretor do Wilson Center, que comentava a eleição americana. "Eu acho que o William não é assim. Eu, certamente, não sou assim, repudio racismo", disse Sotero ao Buzzfeed News. Depois de ver o vídeo, ele afirmou que não conseguiu ouvir o que Waack falou. "Não me impactou na hora, e teria me impactado, porque eu não brinco com racismo, sexismo e homofobia", garante.

A hashtag #WilliamWaack foi para o segundo lugar entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil na tarde de hoje por conta do vídeo.

A Globo afirmou que vai discutir as implicações a longo prazo. Diz ainda que é "visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações". O próprio Waack ainda não veio a público para comentar o caso.

O telejornal será apresentado por Renata Lo Prete, substituta "oficial" de Waack no programa, até nova decisão.