Brasil

Escritora relata ter sido estuprada por motorista do Uber

Acusado foi suspenso pela empresa

Redação do Correio 24 Horas
- Atualizada em

A escritora Clara Averbuck relatou no seu facebook na manhã desta segunda-feira (28) ter sido estuprada por um motorista do Uber em São Paulo. O ato teria acontecido durante uma viagem na qual ela estava alcoolizada.  No texto, Clara conta que o motorista se aproveitou do seu estado de vulnerabilidade para tocar e até penetrar um dedo na sua vagina. 


Ainda pagando de que estava ajudando "a bêbada". estou machucada mas estou em casa e medicada pra me acalmar. Estou decidindo se quero me submeter à violência que é ir numa delegacia da mulher ser questionada, já que a violência sexual é o único crime que a vítima é que tem que provar", escreveu. 

Em nota, a assessoria do Uber informou que o motorista já foi suspenso e que repudia qualquer ação do gênero. "A Uber repudia qualquer tipo de violência contra mulheres. O motorista parceiro está suspenso e estamos à disposição das autoridades competentes para colaborar com as investigações.  Acreditamos na importância de combater, coibir e denunciar casos de assédio e violência contra a mulher".