Brasil

Esposa de serial killer revela agressão de policiais para saber localização do acusado

Lázaro Barbosa está há 13 dias sendo procurado pelos agentes de segurança de Goiás e Brasília

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com)

Lázaro Barbosa está há 13 dias sendo procurado pela polícia, após ser acusado de matar quatro pessoas de uma mesma família no Distrito Federal e cometer outros crimes na região. Em entrevista ao Domingo Espetacular, a esposa do serial killer contou que foi agredida por agentes que buscavam informações sobre o rapaz.

"O policial deu três, quatro tapas no meu rosto. Ele quebrou o rodo da minha tia e ia me bater com o cabo. Eu pensei comigo: Senhor, eu não acho justo eu apanhar com esse cabo de vassoura. O Senhor sabe que eu não sei onde ele está", desabafou.

A jovem detalhou ainda que um policial ameaçou afogá-la caso ela não desse informações sobre a localização exata de Barbosa. E completou: "Isso é um abuso, eles não podem bater na gente assim".

Cabe ressaltar que, além dela, líderes religiosos também denunciaram a forma truculenta com que os investigadores estão agindo durante o caso.

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás informou à reportagem que a polícia age de acordo com os protocolos, e que as denúncias serão analisadas. A moça ainda relatou que civis acreditam que ela seja cúmplice do companheiro: "Muitos estão falando que eu era cúmplice, que eu sabia de tudo, que eu tinha que morrer".