Brasil

Estudante de 24 anos fica tetraplégica ao 'pegar jacaré'

Jovem foi diagnosticada com uma fratura na vértebra C6, na região do pescoço

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Um simples banho de mar mudou a vida de uma jovem de 24 anos. Karina Neustadter Castellanos bateu a nuca e ficou  tetraplégica ao pegar um 'jacarézinho' em uma praia no litoral de São Paulo. Karina viajou com o namorado para uma praia em Ilhabela, no litoral norte do Estado.

Ao pegar um 'jacarézinho', a estudante parte rasa do mar, sofreu um tombo brusco. "Ela nos contou que já estava saindo do mar e pegou o jacarézinho para sair mais rápido. Ela também disse que sentiu a onda jogar ela pra baixo", disse o tio da jovem, Guilherme Monteiro, em entrevista ao Santos e Região.

Foto: Reprodução

A jovem foi diagnosticada com uma fratura na vértebra C6, na região do pescoço, o que a deixou tetraplégica."Ela ficou vários dias internadas na UTI do hospital, chegou a ficar entre a vida e a morte, e no dia 2 de fevereiro fez uma cirurgia onde colocou uma placa de titânio. O pulmão e o diafragma dela também foram lesionados, por isso ela está com dificuldade para falar também", disse ainda o tio da vítima. 

Um mês após o acidente, Karina se recupera na casa dos avós, em Santos, e continua utilizando o colar cervical, sonda vesical e fralda. A mãe da menina, que trabalhava como esteticista em um salão de beleza em São Paulo, deixou o emprego para se dedicar à filha.