Brasil

Ex-judoca olímpico é morto após desentendimento com militar

Ele foi medalhista nos jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, em 2003

Agência O Globo
- Atualizada em

O ex-judoca olímpico e cabo da PM Mario Sabino Junior, 47 anos, morreu na noite desta sexta-feira (25) após desentendimento com um colega militar. Segundo a polícia, Sabino foi morto a tiros pelo sargento Agnaldo Rodrigues, que teria se suicidado em seguida.

Foto: Reprodução/TV TEM

Ainda segundo a polícia, nenhum dos dois estava em serviço no momento do crime. Os corpos foram encontrados numa rua paralela a uma avenida movimentada no centro de Bauru, onde os dois trabalhavam.

Sabino integrava a comissão técnica da seleção brasileira de judô. Em 2003, foi medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, na República Dominicana. Também ganhou medalha de bronze no mundial de Osaka, naquele mesmo ano.



O judoca ainda representou o Brasil em duas edições das Olimpíadas, em Sydney, no ano de 2000, e em Atenas, em 2004. Como auxiliar técnico da seleção brasileira de judô, participou dos jogos olímpicos de Londres, em 2012, e do Rio, em 2016.