Brasil

Famosos lamentam morte de Fernanda Young

Segundo a nota oficial, Young sofreu uma crise de asma seguida de parada cardíaca

Agência O Globo
A morte da roteirista, atriz e escritora Fernanda Young, de 49 anos, gerou surpresa e comoção nas redes sociais. Fãs e amigos se despedem da artista neste domingo, em mensagens destacando seu talento e falando da saudade que Young vai deixar. É o caso do Padre Fábio de Melo, que publicou um comentário na última foto publicada pela amiga no Instagram. Fernanda deixa marido e quatro filhos.
Foto: Reprodução | Instagram
"Vou sentir muita falta das nossas longas conversas. E o encontro em Gonçalves, o almoço, a roda de música, ficarão na espera, na longa espera... Vai com Deus, minha amiga. Dê um beijo Nele por mim.", escreveu o religioso.
Um dos maiores sucessos de Luiz Fernando Guimarães na TV foi ao lado de Fernanda Young. Junto com Fernanda Torres, ele estrelou "Os normais", em 2001, série roteirizada por Young, Alexandre Machado e Jorge Furtado. O ator também estrelou outras duas produções roteirizadas por Fernanda: "Super sincero" (2005), quadro exibido pelo "Fantástico" e "Minha nada mole vida" (2006). O ator lamentou a perda da amiga:
— A gente nunca conta com o invevitável. É uma pessoa maravilhosa. Devo uma boa parte de um dos melhores anos da minha vida junto com Fernanda Young, Fernanda Torres, Alexandre Machado que são carinhosíssimos — disse Guimarães.
Fernanda Nobre, que entraria em cartaz no dia 12 de setembro em São Paulo com a peça "Ainda nada de novo" junto com Fernanda fez uma postagem no Instagram lamentando a morte e chamando os amigos para homenageá-la no velório:
"Ai Fernanda... Não faz isso com a gente. Só pode ser mentira. Só pode. Que dor, que dor... Venham amigos homenagear essa artista insubstituível, linda e de uma generosidade inacreditável. Ela vai amar ver esse lugar cheio. Às 16h no cemitério de Congonhas", escreveu.
Fernanda Torres compartilhou um texto sobre Fernanda em suas redes sociais. Ela contou sobre a última vez em que falou com a amiga, sobre "Shippados", última série da roteirista:
"Devo muito a ela, à inteligência, ao humor, à originalidade, à coragem dela. Ainda bem que escrevi para a Fernanda para dizer do quanto havia gostado do Shippados. Foi a última vez que nos falamos e foi bom, bonito, carinhoso. O Brasil perde muito sem a anarquia e a clareza dela", escreveu.
Já o ator e escritor Michel Melamed publicou uma foto da roteirista com a seguinte legenda: "Pqp. Fiz com a Fernanda Young a série dela Edifício Paraíso no GNT. Vi o livre trânsito entre o dentro e o fora dela, essa lição. Meu abraço de amor."
Nilson Xavier, autor do Almanaque da Telenovela Brasileira foi outro que usou as redes sociais para falar de Young. Ele repostou um tuíte de Fernanda sobre sua crítica à Shippados, última produção da atriz.
"Sempre fui fã do texto sarcástico, rápido e inteligente da dupla Fernanda Young e Alexandre Machado. Os Normais, Os Aspones, O Sistema (que pouca gente gostava, eu adoro), Minha Nada Mole Vida (delicioso), Separação?!, Macho Man, Vade Retro, Shippados..."
Segundo a nota oficial, Young sofreu uma crise de asma seguida de parada cardíaca. A escritora, atriz, roteirista, apresentadora de TV e colunista de O GLOBO passava o fim de semana no sítio da família em Gonçalves (MG).
Um dia antes de sua morte, aos 49 anos, a escritora, roteirista e atriz Fernanda Young publicou um desabafo em seu perfil no Instagram. No fim do texto, que você lê na íntegra abaixo, Young disse "sou uma mulher de 50 anos que sonhou alto e realizou muito", e afirmou, por fim, que estava longe de encerrar sua "jornada nessa orbe". 
View this post on Instagram

“Onde queres descanso, sou desejo”

A post shared by Fernanda Young (@fernandayoung) on

View this post on Instagram

Conheci Fernanda sendo sua fã. “Os normais” virou uma enciclopédia de comédia, atuação, entretenimento, diálogos inteligentes...genialidade. Quando fui chamada para fazer Shippados, com texto de Fernanda Young e Alexandre Machado entrei em êxtase. Encantada com um olhar observador crítico, engraçado, comprometido e ordinário. Que capacidade imensa de captar o comum e transformar em arte. Então Fernanda me disse que as coisas absurdas que Rita (personagem de Shippados) vivia, eram inspiradas em algumas das suas questões pessoais reais. E assim nos aproximamos. Estávamos trocando conversas e áudios. Desabafando neuroses. Rindo de medos. E ela dizia que estava muito feliz. Parecia viver uma vida em mil. Tinha opinião sobre tudo. Tinha comentários engraçados sobre tudo. Sabia rir de si. Sabia fazer rir. Sabia da sua responsabilidade enquanto artista. Acho que ela sabia. Por isso foi tão entregue a tudo. Quando as pessoas têm muita vida é pq não deixaram nada da vida pra trás. Que bom. Em 49 anos vc fez coisa demais. E como vc mesma disse num texto há pouco tempo: sua jornada está longe de terminar. E ela continuará. Tuas palavras estão fortes. Sua imagem. Sua autenticidade. Sua potência. Deixo meu carinho inutil perto dessa dor pro querido Alexandre Machado e pros seus filhos e filhas tão doces que conheci. Querida Fernanda. Puta que pariu! Obrigada. Deus abençoe tudo

A post shared by Tata Werneck (@tatawerneck) on