Brasil

FGTS: confira os saques liberados ao trabalhador em 2020

Segundo a Caixa, é possível realizar todas as opções através de aplicativo para evitar deslocamentos até as agências

Pollyanna Brêtas, Agência O Globo
- Atualizada em

O prazo para o saque imediato de até R$998 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de até R$ 998 por conta ativa ou inativa termina nesta terça-feira (31). Os recursos não sacados serão devolvidos à conta do FGTS do trabalhador, com as remunerações devidas no período, segundo a Caixa Econômica Federal (CEF). 

Foto: Reprodução

Além disso, na quarta-feira (1) começa a ser liberado o dinheiro para o saque-aniversário, que permitirá retiradas anuais de parte do Fundo. O governo também estuda a possibilidade de lançar mais uma modalidade de saque do FGTS este ano com R$ 21,5 que não foram retirados das cotas do PIS/Pasep, como parte das medidas de estímulo à economia por causa da pandemia do novo coronavirus. 

Segundo a Caixa, o trabalhador pode realizar todas as opções de saque do FGTS através do APP FGTS (o aplicativo é o Caixa FGTS e está disponível tanto para aparelhos com sistema Android quanto aqueles com iOS) para evitar deslocamentos até as agências.

Saque imediato
Segundo o último balanço divulgado pela Caixa, 60 milhões dos 96 milhões de trabalhadores tinham retirado os recursos disponíveis através do saque imediato, até o dia 24 de março. Além disso, foram pagos R$ 28 bilhões do total de R$ 42,6 bilhões liberados. Ou seja, 37% dos trabalhadores não retiraram 34% do total de recursos liberados pelo governo no ano passado.

Os correntistas da Caixa que não quiserem fazer a retirada - o dinheiro caiu automaticamente na conta poupança - têm até o dia 30 de abril de 2020 para informar ao banco que preferem manter o dinheiro no Fundo de Garantia. Nesse caso, mesmo que o crédito tenha sido feito na conta, a Caixa tem até 60 dias para retornar os valores para a conta vinculada de FGTS.

Para evitar o deslocamento do trabalhador às agências, a Caixa informou que o saque FGTSvpode ser realizado pelo Aplicativo FGTS, de forma totalmente digital e gratuita. Os valores podem ser transferidos para uma conta bancária de titularidade do trabalhador em qualquer instituição financeira, sem nenhum custo.

Saque-aniversário
Os trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro que aderiram ao saque-aniversário, que permitirá a retirada anual de parte do Fundo, vão começar a sacar os valores na quarta-feira, dia 1 de abril. A nova condiçao de saque criada pelo governo não é automática e nem obrigatória. Se quiser efetuar o saque anual no mês de seu aniversário, o trabalhador deve fazer o registro na Caixa.

Até o dia 24 de março, mais de 2,9 milhões de pessoas haviam aderido ao saque-aniversário - a adesão começou no dia 1º de outubro do ano passado. A modalidade de saque-aniversário impedirá que o trabalhador demitido sem justa causa realize o saque total do dinheiro Fundo no momento da rescisão. Ele só terá direito de receber a multa de 40%. O beneficiário poderá desistir da modalidade a qualquer momento, mas ele só voltará à sistemática do saque-rescisão dois anos depois de comunicar o arrependimento à Caixa.

Como aderir ao saque-aniversário
O banco disponibilizou os canais de atendimento para que o trabalhador com conta do FGTS, ativa ou inativa, realize a opção através dp APP FGTS (o aplicativo é o Caixa FGTS e está disponível tanto para aparelhos com sistema Android quanto aqueles com iOS); a página do site da Caixa. O banco permite que o trabalhador faça uma simulação do valor que terá direito a receber antes da adesão.

O valor do saque anual será um percentual do saldo de todas as contas do trabalhador. Para contas com até R$ 500, será liberado 50% do saldo, percentual que vai se reduzindo quanto maior for o valor em conta. Para as contas com mais de R$ 500, os saques serão acrescidos de uma parcela fixa. Portanto, os cotistas com saldo menor poderão sacar anualmente percentuais maiores.

Veja o calendário do saque-aniversário:

Nascidos em janeiro e fevereiro – saques de abril a junho de 2020;

Nascidos em março e abril – saques de maio a julho de 2020;

Nascidos em maio e junho – saques de junho a agosto de 2020;

Nascidos em julho – saques de julho a setembro de 2020;

Nascidos em agostos – saques de agosto a outubro de 2020;

Nascidos em setembro – saques de setembro a novembro de 2020;

Nascidos em outubro – saques de outubro a dezembro de 2020;

Nascidos em novembro – saques de novembro de 2020 a janeiro de 2021;

Nascidos em dezembro – saques dezembro de 2020 a fevereiro de 2021.