Brasil

Filha de Belo é solta após 1 mês presa por golpes eletrônicos

Isadora Alkimin Vieira é suspeita de fazer parte de uma quadrilha que faturava entre R$ 600 mil e R$ 1 milhão por mês

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A filha de Belo foi solta nesta segunda-feira (7) após passar um mês presa suspeita de integrar uma organização criminosa responsável por golpes eletrônicos. A quadrilha faturava entre R$ 600 mil e R$ 1 milhão por mês. 

Isadora Alkimin Vieira, de 21 anos, foi detida com outras 11 mulheres. A decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro revogou a prisão preventiva de Isadora e de mais seis de suas colegas. Outras cinco haviam ganho, na audiência de custódia, permissão para prisão domiciliar por serem mães de crianças de até 12 anos.

"Não se revela presente o imprescindível requisito da custódia cautelar consistente no perigo pelo estado de liberdade, e que pudesse continuar respaldando a custódia preventiva das denunciadas, não bastando a tanto, como é cediço, a gravidade em abstrato do delito, se desvinculada de qualquer situação concreta atinente ao crime", diz a decisão do TJRJ.