Brasil

Filha de Flordelis diz que pressentiu a morte de pastor: 'Viu pessoas armadas na casa'

O pastor Anderson do Carmo foi morto a tiros no dia 16 de junho deste ano, na casa da família, em Pendotiba, Niterói

Agência O Globo
- Atualizada em

Uma das filhas da deputada federal Flordelis dos Santos, Cristiana Rangel dos Passos Silva, disse ter pressentido a morte de seu pai, o pastor Anderson do Carmo. O relato foi feito por Carlos Ubiraci, marido de Cristiana, em depoimento à Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo dois dias após o crime. Carlos e Cristiana, ambos pastores, são filhos afetivos de Flordelis e Anderson, pois nunca foram adotados formalmente.

Foto: Reprodução

Em seu relato à polícia, Carlos contou que, uma semana antes da morte do pastor, Cristiana "viu pessoas armadas dentro do quintal da casa" da família, em Pendotiba, Niterói, onde Anderson foi morto. Ele diz que “não deu muita importância, pois sua esposa possui “um talento especial de visão e costuma prever acontecimentos futuros”.

Ainda segundo Carlos, que também é pastor, sua mulher disse ter visto um homem todo vestido de preto, inclusive touca ninja, portando uma arma de fogo, e que quando este homem lhe viu, fugiu pelo portão dos fundos da casa. Carlos ressaltou ter reparado que essa porta estava aberta no dia do crime. Carlos e Cristiane moram numa casa no mesmo terreno da residência da família, independente à construção principal.

Carlos, na segunda vez que foi ouvido pela polícia, no dia 24 de junho, não mencionou o pressentimento tido por sua mulher. O fato também não foi relatado por ela em seu depoimento à polícia, no dia 28 de junho.

O pastor Anderson do Carmo foi morto a tiros no dia 16 de junho deste ano, na casa da família, em Pendotiba, Niterói. Dois filhos de Flordelis - Flavio dos Santos Rodrigues e Lucas Cezar dos Santos de Souza - são acusados da morte. A Polícia Civil continua investigando a participação de outras pessoas no crime.