Brasil

Filhas estavam na casa com a mãe PM influencer quando ela foi morta pelo ex-marido

De acordo com a investigação inicial, o suspeito teria cometido o crime pois não aceitava o fim do casamento

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Em entrevista ao G1 Bahia, o delegado do caso do homicídio da policial militar influencer, Sylvia Rafaella Gonçalves Pereira, de 38 anos, relatou que as crianças estavam com a mãe em casa quando o crime aconteceu. O suspeito entrou no imóvel nesta segunda-feira (5), em Ibotirama (BA) atirou contra a ex-esposa e se suicidou em seguida.

O delegado Genivaldo Rodrigues disse ainda ao G1 que ainda não se sabe se as crianças estavam no mesmo cômodo que a mãe no momento dos disparos. Ele ainda relatou que as meninas, (a mais nova, de dois anos, é filha do casal. A mais velha, de 11 anos, é enteada do suspeito) foram retiradas do imóvel após um pessoa ouvir os tiros. As crianças estão com os avós maternos.

Ainda segundo o delegado, a filha mais velha e outras pessoas ainda serão ouvidas para ajudar na investigação do caso.

A principal linha de investigação é que o policial militar Edson Salvador Ferreira de Carvalho, de 33 anos, não tenha aceitado o fim do relacionamento, tenha assassinado a ex-esposa e se suicidado em seguida.


De acordo com a apuração do G1, Sylvia Rafaella tinha uma medida protetiva contra o ex-marido em junho deste ano. Ele foi preso em flagrante após ter agredido a policial militar.