Brasil

Filho de Bolsonaro disse que não financiará Parada Gay caso seja eleito prefeito do Rio

"Não vou botar dinheiro público”, afirmou o candidato do PSC

Redação Correio 24h

O candidato à prefeitura do Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro (PSC), filho do deputado Jairo Bolsonaro, afirmou nesta sexta-feira (23) em entrevista ao portal G1 que pretende, caso seja eleito, militarizar algumas escolas que ele considerada mais indisciplinadas no município do Rio.“Um dos maiores problemas da educação é a indisciplina, então eu vou buscar o governo do estado para ver onde é possível fazer parcerias para militarizar algumas escolas”, afirmou. Na entrevista, Bolsonaro defendeu a escola em turno integral. 

(Foto: Divulgação/PSC)

Bolsonaro afirmou ainda que no seu governo não haverá financiamento para a Parada Gay. “Para mim eu acho que é perfumaria. Eu acho que é um evento democrático, político, que tem que acontecer e que vai acontecer no meu governo. Mas estou dizendo que eu não vou botar dinheiro público”, disse.Em relação à polêmica sobre a escola sem partido, o candidato disse que matérias estão sendo usadas para doutrinar os estudantes. “Eu quero defender principalmente a liberdade do aluno”, afirmou.Outro ponto abordado foi em relação ao uso de armas pela Guarda Municipal. Bolsonaro disse que os agentes devem estar preparados para usar armas letais e não letais quando for necessário. Segundo ele, o efetivo da Polícia Militar não é suficiente para dar conta dos problemas da cidade.

Correio24horas