Brasil

Flagrado dirigindo carro de Eike, juiz também está com o piano do empresário

"Se os advogados comparecerem à Vara vão poder ver quem é o fiel depositário do piano", disse o juiz Flávio Roberto de Souza

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Após ser flagrado dirigindo o carro de Eike Batista, no última dia 24, o juiz Flávio Roberto de Souza, titular da 3ª Vara Federal do Rio de Janeiro, escolheu um vizinho para cuidar do piano apreendido na casa do empresário. O magistrado alegou que Eike Batista foi escolhido como fiel depositário do piano, mas depois, ele teria encontrado uma pessoa "de confiança" no condomínio onde mora e fez  transferência. Em entrevista à Folha de São Paulo, o juiz nega que o piano esteja em sua casa. "Se os advogados comparecerem à Vara vão poder ver quem é o fiel depositário do piano", disse o juiz Flávio Roberto de Souza, que não quis revelar o nome do responsável por guardar o bem apreendido. "Os fiéis depositários estão com medo de serem expostos!, contou, se referindo ao episódio em que foi flagrado dirigindo o Porsche.

Flagrado dirigindo carro de Eike, juiz também está com o piano do empresário

Sobre dirigir o Porsche Cayenne, de Eike, apreendido pela justiça, o juiz classificou como "absolutamente normal". Souza disse que comunicou o fato ao Detran e que "vários juízes fazem isso". Em entrevista à Folha de São Paulo, o magistrado disse que o carro ficou em "local seguro, longe do risco de dano, na garagem do meu prédio, que tem câmeras.". Ainda segundo Souza, tudo foi documentado.


Questionado por que não nomeou um depositário, o juiz afirmou que "não havia ninguém da minha confiança". Souza disse também que a defesa do réu "se inspira na falácia e na fofoca" e que não vai dirigir o veículo de novo. No entanto, afirmou: "Ele (o carro) está à disposição da Justiça. Se quiser, eu posso".