Brasil

Funcionária de hotel acusa técnico brasileiro de estupro

Ele pediu demissão do clube após partida no último sábado (2) e negou as acusações

Redação iBahia
- Atualizada em

Uma funcionária de um hotel da cidade de Sorocaba (SP) acusa o técnico Milton Mendes de estupro. Ele foi recentemente demitido do São Bento, que disputa a série B, e morava no hotel em que a moça trabalha. O caso teria acontecido na última quinta-feira (31), segundo o G1 Sorocaba e Jundiaí.

Foto: Divulgação

No mesmo dia do abuso, a delegação do São Bento viajou até Criciúma (SC), onde enfrentaria o time da cidade no sábado (2). O crime teria sido pela manhã e a viagem pela tarde. Milton pediu demissão logo após a partida, ao alegar problemas familiares.

De acordo com informações do G1, a vítima relatou que Milton enviou um bilhete para ela com o número do celular dele e dizendo: "me manda mensagem para a gente sair e conversar". Ele então entrou na cozinha e disse à ela que "vim dar tchau para você".

Nesse momento, o treinador esfregou o pênis na funcionária, que o empurrou. Milton ainda pediu "só uma bitoquinha", mas recebeu a recusa da vítima, que disse ser casada. Ainda assim, ele beijou-a e deixou o local. Ela contou o caso ao gerente do local, que chegou a questionar o técnico sobre as acusações. Ele negou e disse que "foi apenas um abraço".

Na entrevista coletiva após o empate entre São Bento e Criciúma, Milton Mendes negou as acusações. "Não teve desentendimento nenhum, lá no hotel eu tinha uma relação boa com tudo mundo, como sempre tive. Quando ia à igreja no domingo, trazia palhas italianas e distribuía para todo mundo, dava camisas e abraçava as pessoas como se fosse ser carinhoso. Minha mulher dizia que não devia ser assim, e às tantas, uma dessas interpretou mal. Não resta nenhuma dúvida que está errado e eu não vou medir consequências, pois quando uma pessoa fala, (a outra) tem que ser ouvida do outro lado", afirmou o ex-técnico do time paulista.