Brasil

Funcionário surdo é torturado por colegas de trabalho em supermercado

Suspeitos teriam agredido fisica e verbalmente o rapaz

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Dois funcionários de um supermercado são suspeitos de amarrar e torturar um colega de trabalho que é surdo. Segundo informações do jornal O Dia, o caso aconteceu no dia 26 de setembro, em Caxias do Sul (RS).

Foto: reprodução

Na ocasião, os dois funcionários teriam amarrado o jovem a um corrimão com sacos plásticos. Eles chamam a vítima de "mudinho" e diziam "mudo, manda um beijinho pro papai", "é um vagabundo mesmo, fica amarrado aí", teria dito um dos suspeitos, segundo o jornal O Dia.

O Grupo Andreazza, responsável pelo supermercado, afirmou através de nota que repudia a atitude e demitiu os funcionários envolvidos. Eles ainda disseram que oferecem apoio ao jovem depois do ocorrido. Ele trabalha há cinco anos na empresa.



Um boletim de ocorrência foi registrado pela mãe do jovem. Ela afirmou ao O Dia que o filho sofria com "brincadeiras de mau gosto". Ele passou por exame de corpo de delito.