Brasil

Gêmeos separados no parto se reencontram no aniversário de 23 anos

Tomaz e Gabriel foram entregues à adoção pela mãe biológica logo após o nascimento

Redação iBahia

Os irmãos Tomaz Maranhão e Gabriel Ferreira tiveram um grande momento na noite desta quarta-feira (24), quase meia noite desta quinta (25) ao se encontrarem pela primeira vez em 23 anos de vida no aeroporto de Uberlândia (MG). Os dois foram separados no berço e conseguiram descobrir um ao outro. As informações são do G1 Triângulo e Alto Paranaíba e G1 CE.

Foto: Carol Polato/Arquivo pessoal

Tudo começou em 25 de junho de 1997, quando Luduína, moradora da periferia de Fortaleza (CE), deu à luz aos dois. Sem condições de criá-los, ela e o marido decidiram entregar as crianças à adoção. Tomaz foi adotado no próprio Ceará e Gabriel passou a viver em Minas Gerais. "A gente cresceu sabendo que era adotado e que tinha um irmão gêmeo", afirmou Tomaz ao G1.


Os irmãos trabalham como fotógrafos e, por coincidência, uma foto começou a trajetória de reunião dos dois. Foi quando Tomaz conheceu a mãe biológica, aos 16 anos. "Ganhei dela dois presentes: o nome e a foto do aniversário de um ano do meu irmão, que ela recebeu da pessoa que o levou. Ela foi muito importante nessa busca, por me dar nome e rosto de quem estava com ele", disse o rapaz.


Foi só neste junho de 2020 que ele notou que atrás da fotografia recebida, tinha o nome da mãe adotiva de Gabriel. Tomaz a localizou no Facebook e começou o papo. Gabriel só descobriu o encontro com Tomaz em uma ligação da mãe adotiva no meio do expediente dele.

Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

“Para mim, foi um grande choque, tive que me sentar e parar para raciocinar o que estava acontecendo. Minha cabeça ficou a um milhão e eu não conseguia acreditar nisso. Entrei em contato com ele pelo Facebook, e fomos para o WhatsApp”, contou Gabriel ao G1.