Brasil

Governador do Rio determina ‘prioridade máxima’ em investigação de estupro

Dornelles, afirmou que o governo está atuando firmemente no caso com a força-tarefa montada pelas delegacias especializadas

Agência O globo
- Atualizada em
O governador em exercídio do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, determinou que a Polícia Civil dispense “prioridade máxima” às investigações sobre o estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos, ocorrido há uma semana, “até a identificação e a rigorosa punição dos envolvidos na barbárie”.

Em nota, Dornelles, afirmou que o governo está atuando firmemente no caso com a força-tarefa montada pelas delegacias especializadas — Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), o atendimento especializado da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) — e colocou à disposição a atuação da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) no caso.

“O que aconteceu é estarrecedor e inaceitável. Estamos atuando em regime de prioridade, com total dedicação de nossas autoridades e profissionais, para que tenhamos uma rápida resposta à vítima, sua família e à sociedade. Também estamos dedicados ao fundamental acolhimento e ao amparo psicológico à adolescente e sua família, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos”, reforçou Dornelles.

Leia a nota na íntegra:

O governador em exercício Francisco Dornelles determinou prioridade máxima às investigações sobre o estupro coletivo da adolescente de 16 anos, "até a identificação e a rigorosa punição dos envolvidos na barbárie".

O Governo do Estado do Rio de Janeiro está atuando firmemente no caso com a inteligência da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), o atendimento especializado da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) e o possível apoio operacional de outras delegacias e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core). A Polícia Civil será incansável na solução do caso, garante o governador em exercício.

- O que aconteceu é estarrecedor e inaceitável. Estamos atuando em regime de prioridade, com total dedicação de nossas autoridades e profissionais, para que tenhamos uma rápida resposta à vítima, sua família e à sociedade. Também estamos dedicados ao fundamental acolhimento e ao amparo psicológico à adolescente e sua família, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos - reforçou Dornelles.