Brasil

Guaraná Antarctica suspende exportação para países rivais do Brasil na Copa do Mundo

Empresa vai retomar o envio de lotes em julho

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Durante a Copa de 2014, antes da seleção tomar a goleada da Alemanha, o Guaraná caiu no gosto de muitos dos jogadores que estavam no país. Um deles, Podolski, chegou até a ganhar mimos da empresa. Mas, dessa vez, eles vão agir diferente.

Como o brasileiro é um povo supersticioso, a empresa resolveu suspender a exportação da bebida para os países onde está presente (70% dos mercados que vendem refrigerantes vende Guaraná), mais de 50, e retomar o processo no final de julho.

Mote da campanha é "não é para exportação" (Foto: Reprodução)
A justificativa? Segundo Jaqueline Barsi, gerente de marketing da empresa, "suspender a exportação do Guaraná é uma forma de mostrar o quanto nos orgulhamos de ser brasileiros e de estar 15 anos ao lado da Seleção Brasileira e dos torcedores. Vamos proteger a nossa 'fórmula mágica da brasilidade' dos nossos adversários temporariamente".

Confira um dos teasers da ação logo abaixo: