Brasil

Guarda mata ex-companheira com tiro na cabeça durante churrasco

Valtenir Pereira está foragido e havia participado do Curso de Capacitação de Atendimento às Situações de Violência Contra a Mulher na Segurança Pública Municipal

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em


No último domingo (1°), Maxelline da Silva dos Santos, de 28 anos, morreu após ser baleada na cabeça pelo ex-companheiro, o guarda municipal Valtenir Pereira da Silva, de 35 anos. O caso aconteceu em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.  As informações são do G1 Mato Grosso Sul.

De acordo com informações do G1 MS, Valtenir Pereira está foragido e havia participado do Curso de Capacitação de Atendimento às Situações de Violência Contra a Mulher na Segurança Pública Municipal, promovido em parceria com Subsecretaria de Políticas para Mulher. O guarda não atuava diretamente no atendimento a vítimas de violência doméstica, porém, era capacitado para a atuação.

Foto: reprodução
No dia do crime, Maxelline estava em um churrasco com amigos e a filha e Valtenir Pereira foi até o local e chamou ela para conversar. Eles discutiram e ele então atirou na cabeça dela. Os dois ficaram juntos por sete meses.

Ainda segundo o G1, uma amiga de Maxelline e o marido tentaram socorrer a vítima. Os dois foram baleados também, a amiga está hospitalizada e o marido dela morreu.

A Guarda Civil Metropolitana de Campo Grande determinou a abertura de processo disciplinar contra Valtenir, o afastamento por 60 dias da função e ainda a suspensão do porte de arma. A arma usada no crime deve ser entregue à corporação.