Brasil

Gugu começou a carreira aos 14 anos após escrever cartas para Silvio Santos

O apresentador começou a carreira como auxiliar de produção do programa de Silvio, na Globo

Agência O Globo
- Atualizada em

O apresentador Gugu Liberato, que morreu aos 60 anos nesta sexta-feira, começou cedo sua carreira na televisão. Aos 14 anos, o paulistano foi contratado por Silvio Santos, que na época trabalhava na Globo, após escrever cartas com sugestões para o canal. Gugu dizia ter um carinho especial pelo atual dono do SBT, apesar da popularidade de outros apresentadores da época, como Chacrinha.


— Eu tinha uma predileção especial pelo Silvio Santos. Pelo jeito dele se comunicar... Ele trabalhava na Globo e falava assim: "Se você tiver alguma ideia pro meu programa, mande carta pra mim!" — contou o apresentador ao programa "Domingo show", da Record, em uma entrevista dada em 2015.

Gugu tinha 13 anos quando mandou a primeira carta para Silvio, mas não obteve resposta. Após ganhar uma máquina de escrever, ele redigiu outras mensagens para o apresentador. Pelos correios, nunca foi respondido.

Foto: Reprodução
Numa de suas participações na plateia do programa, o adolescente levou uma nova carta, mas não conseguiu chegar perto do apresentador. Gugu relembrou que quando foi novamente à atração comandada por Silvio, para participar de uma gincana, conseguiu finalmente entregar uma carta nas suas mãos.


— Minha mãe me levou. Eu cheguei, entrei, e fiquei a três passos do Silvio Santos. Deu intervalo comercial, eu tirei a carta que tinha levado no bolso e falei: "Olha, o senhor não pediu sugestões? Eu trouxe!". Ele pegou a carta da minha mão e falou: "Muito obrigado, eu vou ler". E guardou no bolso.


A resposta demorou a chegar. Gugu escreveu outra carta, participou de outras gincanas e na primeira oportunidade que teve perto do apresentador perguntou se ele tinha lido a carta.


— Ele falou: "Foi você que mandou aquela carta, né? Você não quer trabalhar comigo?"

Gugu, na época, já trabalhava meio período como office-boy numa imobiliária e estudava pela manhã. Após a proposta, seus pais liberaram o adolescente para trabalhar o dia inteiro com Silvio Santos, mas só se ele continuasse estudando. O apresentador começou a carreira como auxiliar de produção do programa de Silvio, na Globo.


— Foram 35 anos de trabalho extraordinários. Trinta e cinco anos com o mestre da televisão. O maior professor, o maior comunicador do Brasil. Quiçá, o maior comunicador do mundo! Ele me pagou pra trabalhar, mas eu devia pagar pra ter aula com ele. O pouco que eu sei, aprendi com ele — disse o apresentador à Record.