Brasil

Há 21 anos, irmão de piloto morreu em outro acidente aéreo

Filho chegou a argumentar que o pai teria tentado posar no Rodoanel, mas não conseguiu; aeronave bateu em um caminhão

Rafael Nascimento, da Agência O Globo
Pela segunda vez, a família do piloto Ronaldo Quattrucci, que morreu na queda do helicóptero em que estava o jornalista Ricardo Boechat, nesta quarta-feira, enfrenta a dor da perda por conta de um acidente similar. Isso porque, há cerca de 20 anos, irmão da vítima, Rogério Quattrucci, também morreu por conta da queda de uma aeronave. A informação foi confirmada pelo filho de Ronaldo, o nutricionista Rodrigo Quattrucci, de 24 anos.
Irmãos morreram em acidente de helicóptero. Ronaldo, à esquerda; e Rogério. (Foto: Reprodução/Facebook)
"A família está muito abalada com o que aconteceu. Ficou ainda mais abalada porque os dois irmãos morreram da mesma forma", disse ele.
Rodrigo conta que o pai, Ronaldo, era bastante experiente e tinha muitas horas de voo. Ele chegou a argumentar que o pai teria tentado posar no Rodoanel, mas não conseguiu. A aeronave bateu em um caminhão. O jovem acrescenta que o pai começou a pilotar após a morte do irmão.
"Ele assumiu o trabalho do meu tio. Acabou assumindo tudo. Estava prestes a completar 21 anos nessa profissão. Voava sempre, tinha bastante experiência. Isso tudo pegou a nossa família toda de surpresa", lamenta Rodrigo.
Ele conta que não lembra das circunstâncias da morte do tio há vinte anos, pois "era muito pequeno".Os dois pilotos têm uma irmã. Rodrigo conta que, mesmo muito abalada, ela foi até o IML por conta da morte de Ronaldo nesta tarde.