Brasil

Homem confessa ter matado esposa enforcada com cinto de segurança do veículo

A polícia contou que Francisco teve ajuda de um amigo para esconder o corpo de Lucilene

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

No último sábado (19), uma modelo, identificada como Lucilene da Silva Monteiro, foi encontrada morta com sinais de espancamento e estrangulamento, na Grande Fortaleza (Ceará). De acordo com informações do G1 Ceará, o marido da vítima, Francisco Hélio Batista, confessou o crime e disse para Polícia Civil que usou o cinto de segurança do carro para matá-la. Ele está preso.

Segundo informações da polícia ao G1 CE, Francisco contou detalhes do crime. “Ele confessa o crime. Ele narrou os detalhes que ela morreu estrangulada, que ele a estrangulou com cinto de segurança. Ele puxa o cinto de segurança e a estrangula. Ele matou a esposa dentro do carro perto do Sesc da Iparana”, explicou a delegada Arlete Silveira Gonçalves do 12º Distrito Policial, especializada em desaparecimento de pessoas.

Foto: reprodução
Ainda conforme o G1 CE, os dois haviam discutido antes do crime e o suspeito tinha ciúmes da vítima e era muito possessivo. A polícia teve acesso ao áudio que a modelo enviou para Francisco dias antes do ocorrido.

"Eu não estou feliz e nem você está feliz. Pelo amor de Deus, Hélio, vamos ser amigos, numa boa. Ontem eu peguei você chorando, não compensa né, Hélio, você estar comigo sem eu querer, sem eu estar com vontade. Vamos decidir nossa vida, vamos, numa boa, pra gente ser amigo, porque não dá mais Hélio. Por favor, me entende", falou Lucilene.

A polícia também contou ao G1 Ceará que Francisco teve ajuda de um amigo para esconder o corpo de Lucilene. Os dois vão responder por femincídio e ocultação de cadáver.