Brasil

Homem é preso acusado de torturar namorada por 24h: 'vários hematomas pelo corpo'

De acordo com informações da Polícia Civil, a situação foi motivada por causa de uma novela

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Na última quarta-feira (30), um homem de 41 anos, que não teve o nome divulgado, foi preso em flagrante acusado de torturar a namorada de 49 anos por cerca de 24 horas. O caso aconteceu na  Vila Romana, na Zona Oeste de São Paulo.

De acordo com informações da Polícia Civil ao G1 SP, a situação foi motivada por causa de uma novela e se estendeu em uma discussão sobre a guarda do filho do casal. 

A polícia foi até o local do crime e encontrou os dois na calçada. A mulher, que é professora, contou aos policiais que tinha sido violentamente agredida. Ela tinha  hematomas nos braços e nas pernas e estava com o rosto machucado, com sangramento perto de um dos olhos.

Em depoimento à polícia, o homem negou ter agredido ela e disse que a mesma faz uso de medicação controlada e que é "doida". Ele foi acusado de tortura, violência doméstica, sequestro e cárcere privado.

A vítima foi levada para um pronto-socorro e foi submetida a procedimentos médicos no local. Depois, ela foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) fazer exame de corpo de delito.

A professora contou para polícia, nessa terça-feira (29), que estava sendo agredida física, verbal e psicologicamente pelo então companheiro, inclusive durante o banho. Ela ainda relatou que o acusado não permitia que ela saísse de casa sem ele e nem usasse o celular.