Brasil

Homem é preso suspeito de estuprar e torturar sobrinha com microcefalia

"O menino de 14 anos disse que o tio era usuário de drogas, violento, e que a irmã relatou que tinha sido abusada", contou a delegada responsável pelo caso

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Na última quarta-feira (26), um homem de 46 anos foi preso suspeito de estuprar e torturar a sobrinha de 12 anos, que tem microcefalia. O crime aconteceu em Goiânia. De acordo com informações da polícia ao G1 Goiás, o rapaz, que trabalha como pintor, também torturava outro sobrinho de 14 anos. O caso foi descoberto depois que as crianças fugiram de casa e pediram ajuda para uma professora.

As crianças, que são irmãs, moravam com a avó paterna e o tio desde de 2015, porque os pais foram presos. Ainda segundo a polícia ao G1 GO, em novembro 2017, a idosa morreu e as crianças ficaram sob a responsabilidade do tio. As investigações apontam que os abusos podem ter começado neste período.

Foto: Polícia Civil/Divulgação
“Ele nega os abusos e as torturas. Diz que uma ou outra vez deu uma palmada, mas no sentido de educar”, disse a delegada Caroline Borges Braga, responsável pelo caso, ao G1 GO. Ela também contou que as crianças passavam muito tempo sozinhas em casa e até sem comida.

“O menino de 14 anos disse que o tio era usuário de drogas, violento, e que a irmã relatou que tinha sido abusada. Em fevereiro desse ano, em uma noite, chovendo, eles fugiram e pediram ajuda para uma professora, que chamou o Conselho Tutelar”, afirmou a delegada Caroline Borges ao G1 GO.

Depois de pedirem ajuda as crianças passaram a morar em outro lugar. O garoto chegou a morar com um primo e atualmente mora com a mãe, que progrediu para o regime semiaberto. Já menina foi acolhida no Centro de Valorização da Mulher (Cevam) e deve ficar lá até o Conselho Tutelar e o Poder Judiciário decidam onde ela vai morar de maneira permanente.



A delegada também contou ao G1 que o suspeito obrigava o sobrinho a olhar carros em uma feira para ficar com o dinheiro. De acordo com informações da polícia os laudos do Instituto Médico Legal (IML) constataram as lesões nas crianças, inclusive o menino chegou a ter um dente quebrado após levar um murro do tio.

O suspeito foi transferido para o Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. Ele já teve outras passagens pela polícia por tentativa de roubo, porte de arma, lesão corporal, furto e dirigir alcoolizado.