Brasil

Homem é salvo por cachorros após ser atacado por onça-pintada; veja foto

Vítima levou uma mordida e um tapa nas costas do animal

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em


Um homem de 58 anos foi salvo por cinco cachorros após ser atacado por uma onça-pintada, no último domingo (14). O caso aconteceu na cidade de Porto Murtinho (MS).

O Corpo de Bombeiros informou ao G1 Mato Grosso do Sul que o homem levou uma mordida e um tapa nas costas do mamífero. Os ataques deixaram arranhões na vítima.

Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros
Em depoimento ao Corpo de Bombeiros, o homem contou que sentiu um mau cheiro e decidiu entrar na mata junto com seus cachorros para descobrir do que se tratava. Assim que ele constatou que o odor vinha de um animal morto, a onça apareceu e o atacou. Nesse momento, os cães começaram a latir e assustaram o mamífero, que fugiu do local.

O coronel Queiroz, da Polícia Militar Ambiental (PMA), contou ao G1 que já foram registradas outras duas ocasiões de funcionários de fazenda que foram atacados por onças, pois o mamífero tem o costume de defender o seu alimento.

"Ela mata a presa, depois fica se alimentando e vigiando essa carne. Essa é uma das formas em que ela pode atacar o ser humano, porque a onça-pintada não encara um ser humano adulto como uma presa, ela tende a se afastar, mas para defender seu alimento ou seus filhotes ela pode atacar", explicou ao G1.

O presidente da Organização Não-Governamental (ONG) Panthera, Leonardo Avelino, explicou ao G1 que a onça pode ter interpretado a presença dos cachorros como uma concorrência pelo alimento e por isso atacou o homem. "As onças costumam ficar agressivas com a proximidade de cães, a razão do ataque pode ter sido justamente a presença deles", disse.

Os bombeiros afirmaram que o homem foi levado para o hospital da cidade. Ele foi atendido e liberado no mesmo dia.