Brasil

Homem espanca e mutila companheira: 'teve os lábios arrancados'

Nádia e Ramiclid Bruno foram encontrados mortos após um parente não conseguir contato com eles e ir até a casa em que moravam

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

No último domingo (28), uma mulher de 37 anos, identificada como Nádia Xavier da Silva, morreu após ser espancada, esfaqueada e mutilada viva pelo companheiro, Ramiclid Bruno Alves. O caso aconteceu em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. De acordo com informações da polícia, Ramiclid Bruno se enforcou após cometer o crime. 

As informações são do Metrópoles.

Nádia e Ramiclid Bruno foram encontrados mortos após um parente não conseguir contato com eles e ir até a casa em que moravam. A polícia, então, foi acionada. Os agentes encontram um cenário de terror no imóvel. 

“Pela dinâmica, eles beberam muito e, logo depois, houve um desentendimento. Ela foi espancada brutalmente em uma área externa, onde havia muito sangue. Seu nariz também foi quebrado em razão da violência empregada”, explicou um dos peritos, que preferiu não se identificar.

A vítima teve o cabelo e parte dos lábios cortado com uma peixeira. “Ele ainda cortou pedaços do corpo dela, a mutilando e, no final, enterrou a faca tão profundamente que a impressão é que a vítima havia sido morta com uma estaca, pois só o cabo estava aparente”, detalhou o perito. 

Em 2018, Nádia Xavier da Silva havia ido até a polícia para denunciar o companheiro, que chegou a ser preso por agredi-la e morder seus lábios e sobrancelhas. Depois do ocorrido, eles voltaram a se relacionar. 

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.