Brasil

Homem grava vídeos assediando filha de 5 anos e é indiciado por estupro

A mãe da criança denunciou o caso para polícia após encontrar os registros na lixeira do celular do rapaz

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Uma mulher descobriu que a filha de cinco anos foi assediada pelo próprio pai após encontrar vídeos do abuso na lixeira do celular do homem. O caso foi denunciado na última sexta-feira (8), na Delegacia de Flagrantes de Rio Branco e, em seguida, encaminhado para a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca). As informações são do G1 Acre. O homem está foragido desde o dia em que a mãe da vítima fez a denúncia.

De acordo com o G1, os pais se separaram e tinha a guarda compartilhada da criança. No dia que descobriu o abuso, a mulher havia ido buscar a menina na casa do pai e acabou levando o celular dele, porque a menina estava assistindo desenho. 

Depois que a menina dormiu, a tia da criança resolveu olhar as fotos da galeria do celular e encontrou três vídeos do dia 25 de abril em que a menina aparece dormindo enquanto o pai passa órgão genital nas partes íntimas da menina.

A delegada, Elenice Frez, da Depca, informou ao G1 AC que o inquérito foi concluído e enviado à Justiça e Ministério Pública nesta quarta (13).

“Como ele não foi localizado, não consegui interrogá-lo, mas está concluída a investigação. Ouvimos a criança, fizemos exame no IML, ouvimos a mãe e a tia, que era testemunha. Já conclui o trabalho da polícia judiciária e passei para que o juiz e o MP possam fazer o deles. Não tem condição de não concluir pela incidência nos artigos da lei, ele praticou crime contra a criança”, afirmou Elenice.

A delegada explicou que o crime de estupro de vulnerável não é somente a partir da prática da conjunção carnal. “A prática de atos libidinosos diversos da conjunção carnal também configuram o crime de estupro de vulnerável”.

*Os nomes dos envolvidos não foram divulgados para resguardar a criança.