Brasil

Homem morre após ser empurrado pela namorada

Ele seria pai de gêmeos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Um homem de 39 anos, identificado como Marcos Ramos, morreu depois de bater a cabeça durante uma discussão com a namorada, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. De acordo com o G1 São Paulo, a Polícia Civil relatou que a mulher afirmou ter empurrado o namorado para se defender de uma agressão, ele acabou caindo e morreu no local. 

Segundo ainda o G1 SP, o homem morreu no bairro Solemar. As autoridades foram acionados após a briga e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou o óbito do rapaz. A mulher relatou às autoridades que ela e o namorado tinham acabado de retornar da praia e iniciaram uma discussão porque ele não encontrava a chave do portão.

Conforme o filho de criação do homem, o projetista de móveis Richard Henrique Marques Lopes, de 19 anos, o pai estava animado para a chegada dos primeiros filhos biológicos com a namorada, já que seria a realização de um sonho. Ele seria pai de gêmeos. 

O jovem disse também que sua mãe teve um relacionamento de mais de 10 anos com Ramos e mesmo após o término, ele mantinha contato com o pai de criação.

"Ele conviveu 15 anos com minha mãe e nunca a machucou. Entrou na minha vida quando eu tinha dois anos, não temos o mesmo sangue, mas ele é o meu pai. Cuidou de mim, educou, foi meu pai de verdade. Criou um trabalho espetacular na capoeira com as crianças que mais precisavam. Não posso ter certeza de nada, mas para mim e minha família ele sempre foi uma pessoa muito querida e amada", falou o projetista.

A morte de Ramos aconteceu no bairro Solemar. PMs foram acionados após a briga e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou o óbito do rapaz. Segundo a Polícia Civil, a mulher relatou que ela e o namorado tinham acabado de voltar da praia e iniciaram uma discussão porque ele não estava encontrando a chave do portão. Afirmou, também, que durante a briga a vítima deu um soco na cabeça dela, que em reação o empurrou. Em seguida, o homem caiu no chão, bateu a cabeça e não resistiu aos ferimentos.

Segundo a Polícia Civil, a mulher foi indiciada por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar, e foi presa em flagrante após o ocorrido.