Brasil

Homem pateta: Polícia alerta pais sobre perfis que podem induzir ao suicídio

"Esses perfis têm poucas postagens e desafiam as pessoas a segui-los e enviar uma mensagem privada", explica o agente da polícia civil Ivan de Souza Castilhos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Na última semana, a Polícia Civil de Santa Catarina divulgou uma série de alertas para pais de crianças e adolescentes sobre perfis em redes sociais com o nome de Jonathan Galindo. Ele usa montagens que se parecem com o personagem Pateta, da Disney, e traz conteúdos que remetem ao suicídio. As informações são da Revista Crescer, do Globo. 

 O primeiro perfil do 'Homem Pateta', como a polícia identificou, surgiu na Europa, em 2017, com posts em espanhol. Mas, há algumas contas com codinome Jonatan Galindo em português. 

Foto: reprodução / Facebook

 "Esses perfis têm poucas postagens e desafiam as pessoas a segui-los e enviar uma mensagem privada. Feito isso, é só esperar o retorno deles, que se dá através do envio de mensagens, vídeos, áudios ou até mesmo de uma ligação por vídeo ao vivo. O conteúdo da resposta tem a intenção de causar desconforto, medo e, em alguns casos, tenta provocar o suicídio", explica o agente da polícia civil Ivan de Souza Castilhos, integrante do Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional.

A Polícia Civil e o Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional do Tribunal de Justiça de Santa Catarina está orientando pais e responsáveis a monitorar o que os filhos consomem na web. 

Em contato com a revista, o Facebook informou que está investigando o caso e que páginas falsas ou com conteúdos que incentivem a automutilação estão sujeitas à remoção, de acordo com as políticas da empresa.