Brasil

Hospital é condenado por deixar bisturi em perna de paciente após cirurgia

Instituição recorreu da decisão, sem sucesso

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Um hospital da cidade de Rondonópolis (MT) foi condenado nesta terça-feira (27) a pagar indenização a uma paciente, após médicos da instituição esquecerem um bisturi dentro da perna esquerda dela, durante uma cirurgia de varizes. As informações são do G1 Mato Grosso.

A indenização foi proposta pela paciente e acatada pela 4ª Câmara de Direito Privado de Mato Grosso, segundo o G1. A situação foi notada quando a mulher retornou ao hospital sete dias após a alta, para a consulta pós-operatória. Ela fez a "secagem" das varizes e informou ao médico que tinha um ponto inflamado e escuro na perna esquerda. Segundo o médico, isso era normal e desapareceria com o tempo.

O ponto inflamado virou uma massa endurecida. A paciente fez uma consulta com outro especialista e lá percebeu do que se tratava: uma haste de bisturi esquecida dentro da perna. O médico fez um acordo junto à vítima e foi condenado a pagar R$ 17 mil pela falha cometida no ano de 2010. 

O hospital, por outro lado, não concordou com a decisão e recorreu, mas teve o pedido negado, segundo o G1. "Conclui-se, portanto, que o hospital requerido, até mesmo porque tem o dever de garantir a integridade física e mental do paciente, bem como dispor de recursos compatíveis com o objetivo da internação, responde objetivamente pelos danos sofridos por seus pacientes. Isso significa que, uma vez demonstrado o nexo causal entre a conduta do agente, no caso tanto do médico quanto da equipe de enfermagem, e o dano, surge o dever de indenizar”, disse o relator do caso.