Brasil

Hospital terá de pagar R$ 40 mil por diagnosticar, por engano, gestante com HIV

Resultado provocou brigas entre o casal, que também sofreu preconceito dentro da unidade médica

Redação Correio 24h

Pai, mãe e um bebê serão indenizados por um hospital em Ceilândia, no Distrito Federal, por um erro médico. Ao entrar na unidade para dar à luz, a gestante passou por exames e foi diagnosticada com o vírus do HIV. Por conta do resultado, mãe e filha foram medicadas com coqueiteis logo após o parto.

Segundo o jornal Extra, a paciente teve as mamas enfaixadas e não teve autorização para amamentar a filha. Como se não bastasse, o falso diagnóstico provocou brigas entre o casal, que acusou um ao outro de traição. Ainda de acordo com a publicação, o marido da paciente chegou a pensar em suícidio.

A família também foi vítima de preconceito dentro do hospital pelos próprios agentes de saúde, que esparalham a informação do diagnóstico para outros pacientes e acompanhantes.

Foi um segundo exame que apontou o erro. A família, então, decidiu entrar na Justiça e o hospital foi condenado pela 2ª Vara Cível de Ceilândia a pagar R$ 15 mil para a mãe, R$ 15 mil para o marido e R$ 10 mil para a recém-nascida. A decisão ainda cabe recurso.