Brasil

Investigada pela morte de marido, Flordelis faz homenagem: ‘Só Deus sabe minha dor’

Assassinato do pastor Anderson do Carmo completa quatro meses nesta quarta-feira

Carolina Heringer, da Agência O Globo

O assassinato do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal Flordelis dos Santos (PSD) completa quatro meses nesta quarta-feira. A parlamentar, que está sendo investigada pelo crime, fez uma postagem em suas redes sociais em homenagem ao marido. Dois filhos de Flordelis - Lucas dos Santos e Flávio dos Santos - são acusados de envolvimento na morte de Anderson.

“Essa foi uma de nossas últimas fotos, meu amor. Seis dias depois, tiravam você de mim. Quatro meses já se passaram... Alguns já esqueceram, outros criam especulações, mas só Deus sabe a dor em minha alma em não ter você aqui comigo. Tudo irá se esclarecer, e eu continuarei o seu legado aqui na terra. Te amo, meu Niel! Essa foi uma de nossas últimas fotos, meu amor. Seis dias depois, tiravam você de mim. Quatro meses já se passaram... Alguns já esqueceram, outros criam especulações, mas só Deus sabe a dor em minha alma em não ter você aqui comigo. Tudo irá se esclarecer, e eu continuarei o seu legado aqui na terra. Te amo, meu Niel”, diz o texto postado por Flordelis.

Foto: reprodução
A deputada está sendo investigada pela Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo por suspeita de participação no crime. No dia 14 de agosto, a DH concluiu a primeira fase das investigações e indiciou Lucas e Flávio. Um novo inquérito foi aberto para apurar o envolvimento de outras pessoas no crime, entre elas Flordelis. O pastor Anderson foi morto a tiros dentro da casa da família, em Pendotiba, Niterói, na madrugada do dia 16 de junho.

Flávio é acusado de ter atirado contra Anderson, que era seu padrasto. Já Lucas é acusado de ter ajudado o irmão a comprar a arma do crime. Ambos já são réus em processo na 3ª Vara Criminal de Niterói e estão presos. A primeira audiência do caso foi marcada pela Justiça para o próximo dia 31. Em entrevista ao EXTRA, Maria Edna do Carmo, mãe do pastor Anderson, afirmou ter certeza da participação de Flordelis no assassinato do Filho.

- Ninguém iria matá-lo naquela casa sem a permissão dela. Se ela falasse que não, isso jamais aconteceria - afirmou Edna.



Flordelis nega as acusações feitas pela sogra. “Não há nada nesse episódio que prove o que ela está dizendo. As investigações estão entregues à polícia e à Justiça, que no final provarão quem foi efetivamente o culpado e qual foi o motivo. Eu não teria motivo nenhum para isso”, afirmou a deputada em nota.