Brasil

Irmã de esteticista presa por engano desabafa em carta: 'Me perdoa'

A esteticista ficou presa por 11 dias por conta de dois crimes que nunca cometeu

Agência, O Globo

Daniela Estevão Fortes, de 24 anos, que aparece em uma imagem de uma câmera de segurança, durante um roubo a uma loja de celulares, em Duque de Caxias, em 2018, escreveu uma carta para a irmã, a esteticista Danielle Estevão Fortes, de 27. Danielle foi presa por engano, no dia 7 de junho último, ao prestar depoimento na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

A prisão ocorreu após ela ser confundida com a irmã, numa investigação de dois roubos ocorridos em estabelecimentos que vendem celulares, feita pela 59ªDP, no ano passado.

A esteticista acabou ficando 11 dias no cárcere e passou por dois presídios do Complexo Penitenciário do Rio, por conta de dois crimes que nunca cometeu.

Foto: Reprodução

Após sair da prisão, Danielle não encontrou a irmã em Mauá, onde a família mora, no município de Magé, na Baixada Fluminense. Daniela teria deixado o local assim que a notícia da prisão da esteticista foi publicada nos jornais. Antes de partir, ela pediu a uma amiga para entregar uma carta nas mãos de Danielle. A correspondência foi entregue no último sábado.

Em duas folhas de papel, escritas de próprio punho, Daniela dá a entender que está arrependida e pede perdão a irmã. Ela diz ainda, na correspondência que, por conta do amor que sente pela esteticista, se transformou em uma outra pessoa.

"...Meu amor por você me fez querer nascer em Cristo e viver feliz sem ilusão. Agora, é tão diferente. Me perdoa por te fazer passar por uma tribulação. Eu não tinha noção de como doeria tanto..", escreveu Daniela em um trecho da carta.

Foto: Reprodução

Danielle Estevão Fortes diz que já perdoou a irmã e que estará ao lado dela para ajudá-la.

— Eu já a perdoei. Ela é sangue do meu sangue, somos uma família. Na carta, ela diz que quer mudar de vida. Minha mãe também está sendo forte e já me abraçou. Disse que eu sou uma coluna da família que não pode desabar. Estou sendo uma espécie de mãe para minha irmã e para minha mãe — disse a estaticista, emocionada.

Danielle Estevão Fortes teve a prisão preventiva decretada pela Justiça, no ano passado. Sem saber que estaria "foragida", por conta da existência do mandado de prisão, ela foi prestar depoimento na DHBF e acabou sendo detida.

Depois que a notícia da prisão foi publicada nos meios de comunicação, duas vítimas de um dos roubos fizeram um novo reconhecimento e apontaram Daniela e não Danielle, como sendo a mulher que participou de um dos assaltos.

Danielle é Daniela são de uma família de 11 irmãos e tem semelhanças físicas. Depois que a Justiça finalmente reconheceu a ilegalidade da prisão da esteticista, e a confusão que havia sido feita durante a investigação, Danielle foi libertada da Penitenciária Joaquim Ferreira de Souza, no último dia 18.

Chorando, ela foi recebida por parentes na porta do Complexo de Gericinó. Ao sair da prisão, ela fez questão de dizer que não abandonaria a irmã.

Duas horas depois, a esteticista foi recebida por amigos com uma queima de fogos em Mauá. Danielle também chegou a desfilar em um carro aberto e ganhou uma festa para comemorar a liberdade. 

Danielle poderia ter deixado a prisão um dia antes. No entanto, uma trapalhada da Justiça fez com que a esteticista passasse mais uma noite na cadeia.

A expectativa era a de que ela fosse liberada, no dia 17. No entanto, um novo erro do estado impediu que Daniele fosse solta.

É que o alvará de soltura foi expedido com um erro que impediu que a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) de cumprir a ordem judicial. O nome de Danielle veio com o sobrenome trocado: Esteves, em lugar de Estevão, além de ter o RG errado.

A correção foi feita no dia seguinte, quando um novo documento foi expedido pela Justiça