Brasil

Isis Valverde pede desculpas após post polêmico sobre morte de Rhuan

Ilustração em que aparece um menino ensanguentado sendo segurado pela mão do símbolo do movimento feminista

Agência O Globo

A atriz Isis Valverde pediu desculpas após ter feito um post polêmico publicado nos Stories, nesta sexta-feira. Em seu perfil no Instagram, a atriz havia colocado uma ilustração em que aparece um menino ensanguentado sendo segurado pela mão do símbolo do movimento feminista. A imagem era uma referência ao caso do menino Rhuan Maicon da Silva Castro, de 9 anos, assassinado brutalmente pela mãe e por sua companheira no Distrito Federal.

Foto: Reprodução/Instagram

A publicação teve uma repercussão negativa pela atriz estar relacionando o crime com o feminismo. Isis apagou o post e publicou um pedido de desculpas nos Stories. Ela disse que teria postado a foto "sem querer". "Sobre o story que apaguei, queria esclarecer que sou totalmente pró luta por direitos equânimes entre homens e mulheres, apoio e apoiarei sempre incondicionalmente o movimento feminista. Gostaria de explicar que postei a ilustração errada sem querer e peço desculpas por isso!". 

A atriz também publicou um foto de Rhuan, em um homenagem ao menino. Em seus perfil no Instagram, a atriz escreveu que ficou abalada e que "feriu sua alma". "Demorei dias para deglutir tanta maldade e desumanidade. Passei dias com um aperto no peito sem conseguir falar sobre o assunto. Me feriu a alma ler e escutar aqueles dois monstros falando sobre como massacraram esta criança com a maior frieza do mundo! Eu, sendo mãe, não consigo realizar como alguém conseguiu cometer algo tão obscuro como este assassinato. Tive pesadelos envolvendo a história e hoje decidi escrever aqui uma homenagem a esta criança linda, que não escolheu nascer, não escolheu morrer, que não escolheu NADA. Espero que a justiça seja feita nos céus e na terra, afinal, nem um animal irracional mata sua cria. Não consigo imaginar que tipo de seres são estes que fizeram isto com esta indefesa, amedrontada criança. Quanta dor, quanto medo este menino não sentiu! DEUS receba esta alma com todos os louvores dignos de um ser de luz e que os céus nos ilumine e nos livre de criaturas monstruosas como as que ele conheceu. Amém !!!

RHUAN MAYCON, um anjo que passou pela terra. 

Menino de 9 anos foi brutalmente assassinato por mãe e companheira

A Polícia Civil do Distrito Federal concluiu a investigação do assassinado de Rhuan Maicon da Silva Castro, de apenas nove anos, que foi morto e esquartejado pela própria mãe, Rosana Auri da Silva Cândido de 27 anos, com o auxílio da companheira dela, Kacyla Priscila Santiago Damasceno, no dia 31 de maio. O laudo aponta que o menino foi decapitado ainda com sinais vitais e levou 12 facadas da própria mãe, sendo uma no peito, enquanto dormia, e as demais na posição de joelhos, ao lado da cama.

As duas mulheres, que estão presas desde o dia 1º de junho, serão indiciadas por homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e sem a possibilidade de defesa da vítima; lesão corporal gravíssima; tortura e ocultação de cadáver e fraude processual, pois tentaram limpar a cena do crime, lavando os cômodos da casa. Somando todos os crimes, ambas podem ser condenadas a uma pena de 57 anos de prisão.