Brasil

Itaú, Telefônica e Bradesco foram campeãs de reclamações ao Procon no primeiro trimestre

A classificação, atualizada diariamente e disponível no site do órgão, mostra que o grupo gerou 2.647 reclamações neste ano

Da Agência Brasil
- Atualizada em

O Grupo Itaú, formado por 20 empresas, lidera o ranking das 30 empresas que mais geraram reclamações à Fundação Procon de São Paulo (Procon-SP) no primeiro trimestre de 2012. A classificação, atualizada diariamente e disponível no site do órgão, mostra que o grupo gerou 2.647 reclamações neste ano. Depois do Itaú, as empresas com mais reclamações foram Telefônica (1.889) e o Bradesco (1.453).


O Itaú resolveu 91% dos casos na fase preliminar do atendimento. “A maioria dos casos foi resolvida quando fomos acionados pelo cliente do banco, isso quer dizer que a instituição poderia investir mais no atendimento feito pelo SAC [Serviço de Atendimento ao Cliente] para evitar o prejuízo do consumidor e o descontentamento com o serviço prestado”, disse o diretor executivo do Procon-SP, Paulo Arthur Góes. A Telefônica apresentou solução para 82% e o Bradesco para 78% dos casos, na fase preliminar.


Em nota, o Itaú disse que irá continuar a investir para reduzir falhas e aprimorar os serviços de atendimento ao cliente, “para que essas questões sejam resolvidas diretamente com a instituição, sem a necessidade do envolvimento do Procon”. “A quantidade de casos resolvidos de forma rápida e consensual [91%] demonstra a preocupação e cuidado com que o Itaú Unibanco trata cada manifestação de seus clientes”.


O Bradesco disse, por meio de nota, que “a queda da posição do Bradesco no ranking do trimestre é resultado do esforço permanente para melhorar a qualidade do atendimento aos seus clientes”. No entanto, segundo o Procon-SP, não houve, anteriormente, ranking online divulgado.


A Telefônica foi procurada, mas não enviou seu posicionamento até o fechamento da reportagem.


Lançado em no Dia Mundial do Consumidor, 15 de março, o ranking online, divulga no site do Procon o nome das empresas mais reclamadas desde janeiro de 2012, a lista das irregularidades e as empresas que fazem parte do grupo de negócios, além do índice de casos solucionados.


Leia também
Coelba foi a empresa com maior número de reclamações ao Procon-BA em 2011