Brasil

Jair Bolsonaro virá para a canonização de Irmã Dulce em Salvador

Durante uma transmissão ao vivo via Facebook, presidente anunciou a presença na cerimônia

Redação iBahia com agências
- Atualizada em

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quinta-feira (4), durante uma transmissão ao vivo em sua página no Facebook, que foi convidado para participar da cerimônia de canonização de Irmã Dulce em Salvador (BA). A cerimônia será realizada no dia 20 de outubro, na Arena Fonte Nova.


O arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, a superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), Maria Rita Pontes e o gestor Operacional da OSID, Sérgio Lopes, foram recebidos pelo presidente nesta quinta-feira (4). Na ocasião, ele foi convidado para participar da cerimônia.

"Recebi a visita hoje de católicos, onde me convidaram para 20 de outubro, na cerimônia de canonização da irmã Dulce. A intenção dessas canonizações é que o que a pessoa fez sirva de exemplo para quem está aqui na Terra ainda. Com toda a certeza, estaremos em Salvador", contou o presidente durante a transmissão.

Processo de canonização

Irmã Dulce , a primeira mulher nascida no Brasil que se tornará santa , será canonizada no dia 13 de outubro de 2019, em uma celebração presidida pelo Papa Francisco, no Vaticano, em Roma.
Foto: Reprodução
Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, a irmã Dulce , era conhecida como Anjo Bom da Bahia, em função do trabalho social com os pobres em Salvador (BA). Ela viveu em Sergipe por cerca de seis meses, em 1933, quando iniciou a vocação religiosa no Convento de São Francisco, em São Cristóvão, através da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. O local mantém um memorial com peças que pertenceram à baiana.