Brasil

'João de Deus ainda está vivo', disse o médium a fiéis em Abadiânia; veja vídeo

Na Casa Dom Inácio de Loyola, onde ele ficou por poucos minutos, o líder espiritual acusado de abuso afirmou que quer cumprir a lei brasileira

Patrik Camporez, da Agência O Globo

Numa área de oração interna da Casa Dom Inácio de Loyola, onde a imprensa não teve acesso, o médium João de Deus fez um breve comunicado aos fiéis que se encontravam presentes:

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
"Meus irmãos, queridas irmãs. Agradeço a Deus por estar aqui, mas quero cumprir a lei brasileira. Estou nas mãos da lei brasileira. João de Deus ainda está vivo. Que a paz de Deus esteja com todos".

Logo após o médium deixar o centro, na manhã desta quarta-feira, após ficar apenas alguns minutos no estabelecimento, a assessoria do líder espiritual explicou que que ele não vai dar atendimento hoje porque "passou mal (a pressão teria subido) e não quer afrontar a Justiça".


Questionada pelo GLOBO sobre a possibilidade de alguma medida cautelar já ter sido tomada pela Justiça, impedindo o médium de prestar atendimento na casa, a assessora de João de Deus, Edna Gomes, disse apenas que não podia comentar sobre o assunto.

Edna disse, porém, que o médium está "sereno e aberto à Justiça".

— Hoje ele veio aqui porque queria fazer os trabalhos normais, mas não quis confrontar a Justiça. E passou mal, a pressão aumentou — disse, sem informar para onde foi o médium após sua aparição relâmpago no Centro.

Veja vídeo: